Notícias

Marketing pessoal para advogados: Como destacar sua imagem no mercado jurídico

30/10/2015

A OAB contabilizava, em 2014, mais de 40 mil sociedades de advogados. Com estes números latentes, uma pergunta se faz cada vez mais forte na mente dos advogados: como faço para me destacar diante de milhares de advogados que tornam a concorrência cada vez mais acirrada?

Muitos irão pensar em algumas ferramentas funcionais dentro do marketing jurídico, mais especificadamente voltadas no marketing pessoal, porém, tanto por parte dos juniores, quanto dos seniores, ainda existem diversas dúvidas referentes à prática e ao uso adequado desta ferramenta na sua carreira.

O primeiro ponto a ser observado é a sua imagem. Como está a sua aparência hoje?

Neste quesito muitos profissionais deixam a desejar, e não somente na área da advocacia.

Conforme diz o ditado, “a primeira impressão é a que fica”, e não é por menos que isso se aplica à realidade do advogado. Não é só porque se formou que o seu cliente ou emprego estão garantidos. Em qualquer compromisso profissional, apresente-se sempre condizente com sua profissão.

Isso leva a outro item muito importante: pontualidade. Além de ser muito desagradável, atrasos geram desconfiança e põe em dúvida o seu trabalho. Se um dos pontos da atuação do advogado é controlar prazos e você se mostra uma pessoa constantemente atrasada, com eternas desculpas e sem controle na organização das suas horas de trabalho, o mercado perceberá isso como uma extensão do seu trabalho interno.

Além disso, deixar um cliente, um recrutador ou até mesmo um fornecedor ficar te esperando significa que você acha que seu tempo é mais valioso do que os daqueles que pararam tudo para ficar te esperando. Se eventualmente vai se atrasar, ao menos ligue para avisar. Esta atitude demonstra que você ao menos se importou em dar uma satisfação.

Seguindo esta linha de raciocínio, outro ponto importante é a agilidade. Se você é daqueles que deixam tudo para depois, principalmente responder a um e-mail, não o faça. Seus clientes e outras pessoas vêem o e-mail como um contato direto com você, e se você nem aos menos se deu o trabalho de responder, isso pode demonstrar falta de interesse, e até mesmo desrespeito, passando imagem de ineficácia.

Outro ponto, não menos essencial, é o networking. Procure frequentar lugares onde o seu público está. A idéia é criar contatos para futuramente desenvolvê-los. Nestas conversas, não precisa se apresentar como advogado logo de cara, no decorrer da conversa será feita a devida apresentação.

A exploração do networking em ambientes potenciais nos remete imediatamente ao próximo item: o uso constante do cartão de visita. Sempre leve em seu bolso ou carteira, o seu cartão personalizado, que deve conter todos os dados para contato, assim como dados de seu escritório, se tornando indispensável para toda e qualquer reunião ou encontro que for realizado.

Por fim, utilize-se de redes sociais como o Linkedin, Twitter e o Facebook, para se apresentar e reunir pessoas que sejam clientes ou não, de maneira a apresentar a sua imagem e o seu escritório.

O Linkedin foi criado para contatos profissionais, que vão desde encontrar um emprego até contatos para possíveis parcerias. Há possibilidade de criar e encontrar grupos das mais diversas áreas, e debater com os usuários sobre os mais variados temas, inclusive da área jurídica.

O Facebook que, a princípio era apenas para pessoas se conectarem como amigos, hoje é utilizado como meio de contato mais informal, pessoal e direto com o cliente.

Cada vez mais aumentam o número de escritórios que possuem uma conta no Facebook e atualizam seu perfil diariamente com assuntos relacionados ao meio em que atuam e outros de interesse do próprio cliente.

Não confunda este tipo de ferramenta com um mecanismo de vendas, e sim perceba-a como uma técnica de marketing baseada na educação e informação, pois são através destas redes sociais, que você irá expor toda a expertise da área em que atua, mostrando para seus clientes e concorrentes que você é o mais preparado para determinado assunto.

Veja, portanto, que não é preciso muito esforço para se alinhar e se mostrar ao mercado da maneira correta. Cabe a você entender que seu marketing pessoal é a primeira ferramenta a ser trabalhada em uma carreira sólida e cada vez mais próspera.

Fonte: Administradores

Ver todas as notícias